22Outubro2017

Notícias
Bombinhas Alunos de Bombinhas fazem visita à Estação de Tratamento de Água

Alunos de Bombinhas fazem visita à Estação de Tratamento de Água

  • PDF

zimbrus

Nesta sexta-feira (14) os alunos da rede municipal de ensino de Bombinhas participaram da última aula do projeto EMAS (Educação, Meio Ambiente e Saúde), que encerrou neste semestre.

 Os estudantes fizeram uma visita à Estação de Tratamento de Águas (ETA) Zimbros, onde puderam aprender na prática como funciona o tratamento e distribuição de água na cidade.

 O passeio foi realizado de manhã e de tarde, com duas turmas dos colégios EBM Dilma Mafra e Eduardo Mafra. Durante a vista, os alunos fizeram perguntas sobre o sistema para a equipe da Águas de Bombinhas, passaram pelas etapas de tratamento e conheceram as fases da distribuição de água – até chegar na casa dos moradores.

 O estudante Cauê de Melo Pinheiro, de 10 anos, estava curioso para saber como o cloro é adicionado na água. "Eu conheci todos os tanques, foi bem legal. Essa água vai chegar lá na minha casa", conta. Sobre o projeto EMAS, ele diz que sua atividade preferida foi quando trabalharam com as espécies, dentro de sala de aula. Cada criança ganhou um desenho com um animal marinho para pintar, depois disso a turma montou o fundo do mar com a ajuda da professora. "Tinha polvo, água-viva, peixe e corais. Aprendemos sobre os bichos que vivem na água e o oceano".

 Já a colega Luiza Montardo Serri Martins, de nove anos, fez perguntas sobre a distribuição da água no município e conta que aprendeu sobre como preservar o meio ambiente e a natureza. "Em um passeio que a gente fez na praia eu achei uma lâmpada, as pessoas jogam muito lixo. Hoje eu já vi uma garrafa na rua", conta a aluna, que teve aulas sobre conscientização ambiental.

 Raquel Garcia Helm, bióloga e responsável pelos projetos de educação socioambiental da Águas de Bombinhas, esteve em contato direto com os estudantes durante o período do projeto. "A experiência do projeto EMAS superou as expectativas e mostrou que a iniciativa pode dar certo, quando se tem redes colaborativas. Com a parceria do município, por meio da SME, FAMAB e Saúde, foi possível criar essa rede, que veio para fortalecer o projeto", completou ela.

 Ainda de acordo com Raquel, as visitas que foram realizadas durante os últimos meses ofereceram a oportunidade de entendimento completo aos alunos, consolidando o que foi aprendido em sala de aula. "Nossa intenção é dar continuidade no segundo semestre, com ações em outras escolas municipais", finaliza a bióloga.

 

Artigos Relacionados:

Rede Social Embaixo

Newsletter

Receba as novidades do Portal Costa Esmeralda Online em seu email.